Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

segunda-feira, 8 de junho de 2015

RENATO PITA COM DESISTÊNCIA PREMATURA NOS AÇORES

Renato Pita / Luís Cavaleiro queriam ter uma presença marcante no Sata Rallye dos Açores, mas depois de um excelente arranque um problema com a bobine ditou uma avaria irreparável no motor e obrigou à desistência logo na terceira das 17 especiais de classificação do rali.

“Foi uma presença demasiado curta e não estou contente com este desfecho que praticamente nem deu para aquecer apesar de termos entrado com um excelente ritmo competitivo“, afirma Renato Pita, explicando que “um problema com o motor deixou-nos sem qualquer hipótese de continuar, nem em super rali, o que inviabilizou qualquer hipótese de obter uma pontuação”.
Com o Campeonato Nacional de Ralis a ultrapassar as primeiras quatro das oito provas, Renato Pita diz que “o balanço não deixa de ser, apesar deste percalço nos Açores, positivo. As três primeiras provas deixaram-nos na luta entre os carros da categoria RC4, mas estamos convencidos que no Rali Vidreiro, dentro de três semanas, teremos hipótese de regressar aos grandes resultados, com o regresso dos pisos de asfalto”.
No seio da Inside Motor o ambiente era de tristeza pelo abandono, depois do esforço que toda a equipa fez para o Sata Rallye Açores. Para Joaquim Batalha, responsável técnico da equipa “não foi o desfecho que esperávamos todos. Um problema com a bobine acabou por gerar um outro problema no motor que tornou a reparação no local impossível, mesmo com a ajuda dos técnicos da Peugeot, o que também inviabilizou a continuidade da nossa equipa em prova. Não era de todo o resultado que esperávamos depois do trabalho feito no Peugeot 208 R2 para esta prova, mas já no Rali Vidreiro por certo que regressaremos aos bons resultados alcançados no início da temporada”.

Sem comentários:

Enviar um comentário