Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

quarta-feira, 29 de abril de 2015

JOAQUIM ALVES: "EVOLUÇÃO FOI SIGNIFICATIVA"

A Cesar Racing Rallye Team concluiu de forma muito positiva a terceira ronda do Campeonato Nacional de ralis, o Rali de castelo Branco.
A prova a cargo da Escuderia Castelo Branco foi marcada pela grande instabilidade meteorológica, num dilema do chove e não chove que variou e muito o estado do piso, do seco ao muito escorregadio e que não facilitou em nada a tarefa das equipas na escolha dos pneus e dos setup’s.
Joaquim Alves e Pedro Alves conseguiram adaptar-se bem a estas condições e desde cedo impuseram um bom andamento que lhes permitia estar no final da manhã de sábado na quinta posição da geral, numa prova onde o top 10 da geral foi novamente muito bem disputado.
Para a última secção do rali a dupla “alinhou” o Skoda Fabia S2000 com especificações para o piso molhado, mas acabaram por encontrar as especiais já com o piso seco, acabando por ser um pouco penalizados em termos de performance, acabando ainda assim por terminar o rali num produtivo sexto lugar da geral, quinto entre as equipas da categoria RC2, num resultado que deixou toda a equipa muito satisfeita pela grande evolução conseguida desde o Rali Cidade de Guimarães.
Como salienta o piloto de Cesar, “Foi um rali com tempo instável, Sol / Chuva que fez com que a prova se tornasse mais difícil. O rali em si correu-nos muito bem, fomo-nos adaptando a estas diferentes variações e acima de tudo estávamos a conseguir uma grande evolução especial a especial que se foi traduzindo nos tempos obtidos. Na parte da tarde de sábado, optamos por um setup para chuva, que se veio a verificar ser uma má opção e que acabou por nos penalizar muito nos tempos das segundas passagens nos troços.
Estamos muito satisfeitos com o 6º lugar à geral com que terminamos o rali e sobretudo com a evolução que fizemos desde o Rali de Guimarães”
Também Pedro Alves ficou também ele muito satisfeito com o desempenho em Castelo Branco, adiantando que “foi um rali muito difícil devido as condições climatéricas que se mantiveram durante todo o rali. Foi a primeira vez que rodamos com o Skoda neste tipo de condições, fizemos um rali muito bom, visto não termos tido a possibilidade de testar aquilo que pretendíamos. Contudo temos aproveitado cada quilómetro para evoluir cada vez mais, temos a consciência que estamos num campeonato muito competitivo e isso só valoriza o nosso trabalho”.
A próxima prova será o Sata Rally Açores, prova pontuável para o Campeonato Nacional de Ralis e para o Fia European Rally Championship.

Sem comentários:

Enviar um comentário