Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

segunda-feira, 20 de julho de 2015

DOMINGOS SOUSA COUTINHO COM MAIS UM PÓDIO

Domingos Sousa Coutinho terminou a sua 2ª corrida em Vila Real, terminando no pódio, com mais um 3º lugar à classe depois de uma luta muito apreciada e aplaudida com Filipe Matias que no final da ultima volta, na curva M. Coutinho, acabou por passar Domingos Sousa Coutinho e tirar-lhe o 2º lugar.

Domingos Sousa Coutinho confidenciou-nos: "Tive um excelente arranque tendo logo conseguido passar para 6º da geral e 1º dos H71 permanecendo nessa posição até à 4ª volta de corrida sendo passado pelo Francisco Pinto e Alexandre Guimarães no inicio da subida da Timpeira pois comecei a ter problemas de caixa ( de vez em quando não entrava a 3ª a quando da redução  na abordagem da chicane do final de Mateus e na curva para a direita no inicio da Timpeira, o que me obrigava a travar mais cedo e algumas vezes até depois de experimentar a redução para a 3ª ter que acabar por meter 1ª o que implicava sempre muitas incertezas na abordagem a estes “obstáculos”. Entretanto fiquei parado na 1ª chicane quando estava a aproximar-me do Francisco Pinto o que me fez perder imenso tempo e assim permitir ao Filipe Matias e Jorge Cruz que se aproximassem, tendo-me até o Jorge Cruz ultrapassado; a partir daqui a corrida passou a ter outra visibilidade pois tenho a certeza que o publico gostou imenso, tanto o que estava presente no circuito como os que estavam a ver a corrida na TVI24 ( a quem desde já dou os meus parabéns pela excelente transmissão pois conseguiram não ficar “amarrados” ao que se passava com os 1ºs e procuraram registar outros despiques em pista, o que valorizou muito mais a transmissão ) com as situações de pressão do Filipe Matias sobre mim que acabaram com uma ultrapassagem muito arrojada do Filipe na curva M. Coutinho, na ultima volta, situação essa que foi consentida por mim pois que de outro modo o Filipe poderia ter ficado aí tal como aconteceu com o Francisco Pinto em circunstancias idênticas julgo que em 2011, tendo este desfeito o carro. Foi sem dúvida uma abordagem demasiada arrojada só percebida pelo desespero de não me ter conseguido ultrapassar durante o resto da prova, e que eu, para evitar um desastre violento e com prováveis repercussões físicas para o próprio Filipe, resolvi em microssegundos aliviar o pé do acelerador e proporcionar-lhe a passagem. Custou-me ter perdido a 2ª posição naquelas circunstancias mas estou tranquilo porque assim ninguém se magoou e o espectáculo ficou de longe mais valorizado.
Até para o ano Vila Real!"

Sem comentários:

Enviar um comentário