Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sábado, 22 de abril de 2017

CARLOS VIEIRA NO QUADRO DE HONRA DO NACIONAL DE RALIS

foto de arquivo
Ao volante de um Citroen DS3 R5, a dupla Carlos Vieira / Jorge Carvalho venceu hoje o Rali Casino de Espinho, quarta prova do Nacional de Ralis 2017. Depois de vários ralis a demonstrar grande rapidez e de uma exibição notável em Castelo Branco onde conquistou o segundo lugar, a dupla conseguiu desta vez vencer, fruto de mais uma brilhante prestação na prova organizada pelo Targa Clube. Para Carlos Vieira e Jorge Carvalho, esta foi a sua primeira vitória absoluta no Campeonato Nacional.

O rali teve em João Barros e Jorge Henriques os primeiros líderes ao serem os mais rápidos na Super Especial nocturna disputada em Sta Maria da Feira, mas o dia de hoje acordou sob o domínio de Vieira e Carvalho que, ao longo da manhã foram construindo uma (ligeira) vantagem que lhes permitiu depois nos troços da tarde suster os ataques dos principais opositores. José Pedro Fontes e Inês Ponte cedo se colocaram no segundo lugar a escassos segundos mas, se durante a manhã não tiveram argumentos para destronar Vieira da liderança, nos troços da tarde foram constantemente os mais rápidos ao averbar a vitória em todas as classificativas da derradeira secção. Contudo Vieira e Carvalho defenderam-se irrepreensivelmente e no final conquistavam mesmo a vitória deixando a dupla Fontes / Ponte a 4 segundos exactos.
foto de arquivo
João Barros e Jorge Henriques terminaram o rali no degrau mais baixo do pódio e, se na Super Especial a dupla do Fiesta R5 foi a mais rápida, no dia de hoje o seu andamento não foi suficiente para acompanhar o ritmo diabólico das duas equipas dos Citroen.
Em Skoda Fabia R5, Miguel Barbosa e Miguel Ramalho terminaram no 4º lugar, depois de travarem uma boa luta com outra dupla da Skoda, Pedro Meireles / Mário Castro. No entanto, para estes o rali terminava na oitava classificativa com problemas mecanicos e dessa forma Barbosa e Ramalho ficavam descansados no quarto lugar.
Joaquim Alves / Luis Ramalho e Elias Barros / Paulo Babo, ambos em Ford Fiesta R5 encerraram por esta ordem o Top 6 da classificação final.
No Grupo N (RC2N) desta vez a vitória sorriu a Carlos Martins e Daniel Amaral enquanto Ricardo Teodósio / José Teixeira (com algumas queixas relativamente ao Road Book que os levou a um engano de percurso) foram segundos classificados. Pedro Sá e Jorge Antunes fecharam o pódio da categoria.
Nas 2 Rodas Motrizes, um duelo muito animado entre várias duplas ainda na fase matinal previa incertezas até ao final. Pedro Antunes e Paulo Leones começaram na liderança mas na 4ª classificativa sofriam uma saída de estrada. Paulo Neto e Vitor Hugo assumiam a liderança seguidos de Gil Antunes e Diogo Correia. Mais atrás vinham as duplas Daniel Nunes / Rui Raimundo e Miguel Carvalho / Paulo Lopes.
foto de arquivo
Na secção da tarde, Antunes / Correia começaram ao ataque mas a pec 8 acabaria por ser fatal para a dupla do Clio R3T com um desempenho menos conseguido a deixar Paulo Neto e Vitor Hugo mais isolados até ao final, mas o maior "golpe de teatro" viria já depois da parte competitiva do rali. Um erro num dos controlos levou a dupla do Citroen DS3 R3T a penalizar 2 minutos arruinava uma das melhores exibições da equipa e deitava por terra a vitória que era assim entregue de bandeja a Gil Antunes e Diogo Correia.
Apesar de sofrerem alguns problemas já na fase final, com um apoio de caixa partido, Daniel Nunes e Rui Raimundo conseguiram segurar a posição (terceiros até ao final do rali) levando a melhor sobre Miguel Carvalho e Paulo Lopes por 2 segundos e meio com ambas as equipas a subirem depois um degrau na classificação geral após a penalização de Paulo Neto, que viria a cair para o 4º lugar.
No seu regresso aos ralis, Vitor Pascoal, navegado por Pedro Alves venceu nos GT, Joana Barbosa e Sofia Mouta levaram o "endiabrado" Fiesta R2T à vitória entre as Senhoras e nos Clássicos a vitória foi para o Audi Quattro de Cipriano Antunes e Mário Feio.
Na Taça Nacional de Ralis de Asfalto a dupla Ricardo Costa / Rui Vilaça, em Mitsubishi Lancer Evo X dominou por completo o rali ao vencer 8 das 10 classificativas. Nuno Cardoso / Telmo Campos foram os segundos classificados e Fernando Teotónio / Luis Morgadinho encerraram o pódio.
Em Peugeot 206 S1600, Julio Maia / Alexandre Rodrigues foram os melhores nas 2 rodas motrizes.

Sem comentários:

Enviar um comentário