Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

RPH: JOÃO MEXIA / NUNO MACHADO AO ATAQUE PARA TENTAR GARANTIR O “TRI”

Após vinte e cinco Provas Especiais, a equipa Banco BIC, perdeu a dupla João Vieira Borges / João Serôdio ainda antes de começar a 3a etapa – problemas de travões – mas mantém todas as esperanças intactas num bom resultado de conjunto, até porque João Mexia, continua a disputar a vitória e as restantes três formações da equipa Banco BIC, se colocam entre os trinta primeiros da geral.

Cada vez mais a caravana encontra dificuldades acrescidas e o certo é que a equipa Banco BIC tem estado à altura de todos os desafios. João Mexia / Nuno Machado, que se tinham atrasado no final do segundo dia, voltaram cheios de força e recuperaram terreno em relação a Deflandres, que agora seguem como uma sombra, numa altura em que se regressa a casa e há por isso ainda fortes de possibilidades de garantir uma vitória (seria a terceira) para uma das formações da equipa. 
Com o abandono de Vieira Borges, Rui Bevilacqua e Alexandre Berardo, passaram a ser os melhores colocados a seguir aos segundos classificados, tendo garantido algumas prestações de relevo durante a etapa, mormente na PE 20 (uma rampa em Lamego) que lhes deram folego para cumprir a restante etapa sem sobressaltos e já um pouco na defensiva, sempre a pensar na possibilidade de garantir um lugar entre os melhores.
Pedro Black / José Segarra tiveram alguns problemas durante a etapa e sofreram algumas penalizações importantes, que os atrasaram na geral, ao passo que Manuel Romão / Ivo Tavares, continuam a sua caminhada para o final desta duríssima prova, em que conseguiram, pelo menos até ao momento, uma perfeita adaptação ao novíssimo BMW 323i.
Final da etapa com João Mexia a recuperar terreno mas a encontrar forte oposição por parte de Deflandres, que juntamente com o piloto português, são os melhor colocados para vencer a prova de 2015.
Amanhã, Sexta Feira - tudo começa com duas classificativas na zona da Freita e Vouzela, passando a caravana depois pelas estradas de Campia Caramulo e Préstimo, antes da paragem no Kartódromo de Leiria. O derradeiro percurso trás a caravana pela zona da Nazaré e Gradil, para a apoteose de Sintra, que já terminará de madrugada.

Sem comentários:

Enviar um comentário