Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sábado, 10 de outubro de 2015

JOÃO MEXIA / NUNO MACHADO VENCEM PELA TERCEIRA VEZ O RALLY BANCO BIC – PORTUGAL HISTÓRICO

Após uma noite de Sintra em que milhares de pessoas assistiram entusiasticamente ao derradeiro esforço das equipas participantes na edição 2015 do Rally Banco BIC – Portugal Histórico, chegou a hora da consagração (pela terceira vez consecutiva) da equipa João Mexia Nuno Machado, justos vencedores da prova e de todo esforçado Team Banco BIC, que colocou os outros três participantes, entre os trinta primeiros da geral e garantiu a segunda posição entre equipas.

João Mexia / Nuno Machado, já fizeram grande parte da última etapa a gerir a vantagem que tinham sobre os seus mais diretos adversários, até porque Deflandres – o mais direto de todos – tinha ficado irremediavelmente para trás e a equipa nacional do Porsche 911, conhecedora profunda do percurso final do rali, decidiu não arriscar e mesmo perdendo alguns pontos nesta ou naquela classificativa, teve sempre a situação controlada até à subida ao pódio final.
“Foi a melhor das três vitórias que conseguimos. Muita luta com a equipa belga, com alguns erros cometidos de parte a parte, mas quando ele teve o problema no Préstimo, resolvemos gerir a nossa vantagem até final. Sintra já foi apenas para cumprir calendário, sempre com todas as cautelas, ainda mais porque chovia. Agradeço a todos o apoio que nos deram durante a prova e ao nosso patrocinador a confiança que depositou em nós.”

Depois do abandono de João Vieira Borges, foi desta feita a vez de Rui Bevilacqua e Alexandre Berardo, apanharem um grande susto no Gradil – mesmo antes de entrarem nas passagens de Sintra, mas após um grande esforço da equipa técnica, o Datsun 1800 SSS pode continuar a prova, cumprindo a segunda passagem pela Lagoa Azul e Sintra, perdendo bastantes lugares da geral, mas chegando ao final da prova (29o) como era o seu objetivo.
Pedro Black / José Segarra fizeram uma prova esforçada, com um carro não muito potente, mas suficientemente resistente para garantirem um lugar entre os 15 primeiros, mesmo à frente da dupla Manuel Romão / Ivo Tavares, que estreavam o BMW 323i, descobrindo o carro quilómetro após quilómetro, naquela que deverá ter sido a melhor forma de ganharem uma adaptação perfeita à sua máquina.
Muito positivo, foi portanto o desempenho de toda a equipa Banco BIC, que tem muitas razões para festejar esta participação e sente que cumpriu de forma exemplar, as expetativas colocadas pelo seu patrocinador.

Sem comentários:

Enviar um comentário