Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

FÁBIO CASEIRO DE OLHOS POSTOS EM 2016

Depois da “tempestade” que foi a perda do título de Campeão Nacional de Iniciados 2015, ao volante do velhinho Citroen Saxo, Fábio Caseiro procura agora a “bonança” com a nova viatura. Obviamente que tudo recomeça da estaca zero, dado que a adaptação ao Mitsubishi Evo VIII está ainda na sua fase inicial e é por isso fundamental realizar testes, treinos e provas, conforme explica o jovem piloto limiano:
"A IV edição do Rali de Viana do Castelo veio no momento certo. Tendo um dos meus patrocinadores adquirido a nova viatura há menos de 2 meses devido ao facto da prova ser disputada no nosso distrito de origem, as condições para o nosso primeiro contacto com Mitsubishi Evo VIII, estavam reunidas, com vista à preparação do nosso projecto para a disputa da edição 2016 do Campeonato FPAK Norte. 
E, como era previsível, a adaptação foi efectivamente difícil. Senti imensas dificuldades, dado que o tipo de condução de uma viatura 4WD é bastante diferente. Contudo, a evolução foi notória de classificativa para classificativa, conforme íamos alterando as configurações do "setup" do carro e também começando a conhecer melhor a Mitsubishi Evo VIII.
Em suma, e após a conclusão da prova, assumo que vamos ter imenso trabalho pela frente e que este vai ser árduo, não só devido a nossa adaptação à viatura, mas também devido ao facto do Evo VIII necessitar de ser submetido a diversas alterações mecânicas de forma a poder ser admitindo nos regulamentos técnicos do Campeonato FPAK Norte 2016. E são os testes, os treinos e as provas como anteriormente referi, que nos permitem evoluir, aprender e corrigir erros. Felizmente, esta prova alertou-nos para futuro, dado que um componente mecânico na nossa viatura não estava admitida no regulamento  técnico, o que fez com que a nossa equipa não pudesse pontuar no final da prova. No entanto, nada de preocupante e nada que a Matos Competições, nosso preparador, não consiga corrigir.
São situações que nos são alheias, já que a viatura foi adquirida recentemente e o rali foi mesmo para esse efeito. Verificar se estava tudo operacional para podermos correr e também para iniciarmos os trabalhos de adaptação à mesma. Vamos agora fazer uma profunda revisão, alterar o que é necessário, e continuar o trabalho, sempre motivados e com o máximo de dedicação.
Naturalmente, não podia terminar sem enviar uma palavra de agradecimento a todos os patrocinadores, amigos, apoiantes e organização."

*por Fábio Caseiro - piloto de ralis

Sem comentários:

Enviar um comentário