Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

quarta-feira, 7 de maio de 2014

JOSÉ CARVALHIDO COM BALANÇO POSITIVO NO RALI DE PONTE DE LIMA

Após uma paragem de cerca de 3 meses, José Carvalhido e Nuno Guerreiro voltaram à competição fazendo alinhar o seu Peugeot 106 Rallye no Rali de Ponte de Lima. A dupla aproveitou a longa pausa para efectuar alguns melhoramentos no pequeno Peugeot preparando da melhor forma as presenças nos ralis de Ponte de Lima e Viana do Castelo.
Com um inicio cauteloso na classificativa nocturna, Carvalhido e Guerreiro não tiveram uma prova isenta de problemas, com nos conta o piloto de Viana do Castelo: "entrámos com muitas cautelas no troço noturno e ao fim dos primeiros kms, ficámos apreensivos ao avistar o carro 0 parado e logo a seguir o despiste algo violente do carro que partiu á nossa frente. Abrandámos e assim que nos asseguraram que estava tudo bem continuámos, mas à cautela pois já havia bastante sujidade dos primeiros carros. Quando chegámos ao topo que é bastante rápido, o carro começou a embrulhar e a solução foi fazer tudo em 4ª até ao final"
Terminado o primeiro dia, a dupla encarava as 5 pec's do dia seguinte com mais confiança e durante as primeiras passagens por "Calheiros" e "Cerquido", tudo correu de forma positiva, apesar de alguns ligeiros percalços. Carvalhido diz-nos que  "no gancho do Paço de Calheiros o carro calou-se fazendo-nos perder algum tempo, mas depois fizemos a restante classificativa sempre ao ataque, rodando "de faca nos dentes" a um ritmo que nos permitiu efectuar o 13º melhor tempo da geral. Já no Cerquido, tudo correu bastante melhor até ao momento em que, já na parte final acabamos por nos atravessar em demasia, perdendo também aí algum tempo. Para terminar a odisseia da manhã, ao repetir Serdedelo (onde tirámos 37 segundos ao tempo da noite), a 3 curvas do final, "saltou" a almofada da minha baquet para a zona dos pedais e foi uma situação um pouco complicada, mas que acabou por correr bem."
Estava assim completada a primeira metade do rali e para a parte da tarde a dupla optava por uma toada mais contida para conseguir chegar ao fim até porque esta era a primeira vez que a equipa conseguia completar tantos quilómetros em prova.
Sem contratempos a registar, José Carvalhido e Nuno Guerreiro conseguiam assim o seu grande objectivo que era terminar e no final do rali o piloto mostrava-se satisfeito: "O resultado final acabou por ser interessante pois perante com a forte concorrência e com as armas que temos, acho que é difícil fazer melhor e o que interessa é o espírito e o convívio que tivemos estes dois dias entre todos, mas principalmente o apoio e carinho que sentimos por parte da imensidão de público em todos os troços.  Acho que o Público merece o nosso aplauso, pela forma como se comportou e apoiou toda a gente independentemente da grandeza e notoriedade dos pilotos / navegadores / equipa. Resta-me agradecer principalmente á minha equipa (Tony, Mingos e Gerson), assim como aos amigos e patrocinadores que nos permitiram desfrutar desta fantástica participação. Queria deixar uma última palavra aos imensos apaixonados por este desporto que com as suas lentes vão mostrando através de fotos e vídeos fantásticos, o quão maravilhoso é o RALI, para eles o meu OBRIGADO".

Sem comentários:

Enviar um comentário