Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

quinta-feira, 25 de maio de 2017

A PRIMEIRA DO ANO EM ASFALTO PARA MOISÉS TEIXEIRA

Depois de vários meses a disputar apenas provas em piso de terra, o piloto Moisés Teixeira vai voltar a competir em piso de asfalto, marcando presença no Rali de Santo Tirso já nos próximos dias 26 e 27 de Maio (sexta e sábado). 

Forçado a desistir a meio da prova no Rali Baião Amarante com problemas elétricos no seu Peugeot 206 GTI, o piloto espera conseguir entrar na luta de pontos no grupo para o campeonato no concorrido rali de Santo de Tirso, e assim tentar defender a liderança no grupo P1-2 do Campeonato Regional de Ralis Norte.
Para este rali a equipa fica completa com o co-piloto Rui Rocha de Vieira do Minho, sendo o primeiro rali que farão em conjunto. A dupla já tinha realizado com sucesso testes de adaptação em 2015, e surgiu agora a oportunidade de se avançar com uma prova. Dado o conhecimento adquirido em edições anteriores do rali de Santo Tirso, o navegador será também um aliado fundamental para que o piloto que se estreia nesta prova, consiga manter um bom ritmo de competição. Com a natural desvantagem face a ter carros reconhecidamente mais rápidos a disputar o mesmo grupo (os S1600), a equipa vai procurar manter-se na luta à geral e dentro do grupo, mas a aposta terá que ser forçosamente na consistência.
Com início marcado nesta sexta-feira, a Super Especial nocturna realizada na cidade de Santo Tirso será a primeira disputada pelas equipas, com dupla passagem a partir das 21:00. Tendo em conta o que se viu em edições anteriores, adivinha-se um início de rali muito atrativo para público e pilotos. No sábado o rali continua com triplas passagens pelas PECs de N.S.Assunção e Mourinha / Hortal, começando pelas 11:00 e com fim previsto para as 17:00.
A ROFF, eleita recentemente a melhor empresa para trabalhar em Portugal (na categoria com mais de 250 colaboradores), continua a apoiar Moisés Teixeira, “um piloto da casa”. A Piscinas Prestígio, empresa sedeada em Braga, vê neste evento mais um importante meio de divulgação da marca e dos seus serviços, tendo estado sempre na linha da frente para dar o apoio ao piloto desde o “momento zero”.
Quase a “jogar em casa”, e sendo um fator decisivo para manter a o 206 em prova, estará a equipa de preparação e assistência em competição, a Matos Competições. 
“O objetivo neste rali será evoluir PEC a PEC, pois a falta de ritmo de competição neste piso vai condicionar as primeiras passagens – o último rali em asfalto que disputei foi Viana do Castelo em 2015. Além disso, sei que terei concorrência de peso, mas como o meu objetivo principal é disfrutar da prova e proporcionar bons momentos ao público, os tempos serão preocupação apenas no final quando for ver a classificação. Espero conseguir contribuir para o espetáculo nesta prova, e fica a garantia que vou fazer por isso!”

Sem comentários:

Enviar um comentário