Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

domingo, 8 de junho de 2014

WRC: A VIGÉSIMA DE OGIER NO MUNDIAL (ACTUALIZADO)

Sebastien Ogier voltou aos triunfos no Mundial de Ralis após vencer o Rali da Sardenha, na Itália. O piloto campeão em título não teve um rali fácil e só assumiu o comando da prova após um erro de Jari-Matti Latvala, que deixou ao francês o caminho livre para a sua vigésima vitória no WRC.

O rali via Mikko Hirvonen a cotar-se como o mais rápido na primeira classificativa, mas o finlandês da M-Sport cedo viu qualquer hipótese de um bom resultado literalmente reduzida a cinzas quando o seu Fiesta WRC ficou totalmente destruído após se ter estranhamente incendiado numa ligação.
Com Hirvonen fora de combate, era a vez da Hyundai assumir o protagonismo com Thierry Neuville e Juho Hanninen a liderarem alternadamente a prova até à quarta pec. Mas também o construtor coreano se viu arredado da ribalta. Hanninen não evitou um violento despiste que deixou o seu i20 WRC irreconhecivel, enquanto Neuville teve inúmeros problemas mecânicos que o fizeram caír vários lugares. Desta forma, seria Jari-Matti Latvala a ascender ao comando do rali seguido pelo melhor Citroen, o de Mads Ostberg, enquanto Ogier, prejudicado por abrir a estrada, vinha em recuperação tendo mesmo chegado ao segundo lugar no final da primeira etapa.
Para o segundo dia, Latvala ia conseguindo aguentar os ataques do seu companheiro de equipa, mas na segunda passagem por Monte Olia, a ultima classificativa do dia e a mais longa do rali (com quase 60 quilómetros), o finlandês cometia um pequeno deslize ao embater numa rocha. Com este contratempo, Latvala era forçado a parar para trocar a roda perdendo desde logo a liderança e caindo para o 3º posto.
Sebastien Ogier assumia assim o comando e para chegar à vitória apenas precisava de controlar os acontecimentos no último dia, já que Ostberg, o segundo classificado, estava a mais de 1m40s do líder.
Com apenas quatro troços para cumprir, a ultima etapa não via mexidas na classificação entre os primeiros e Sebastien Ogier vencia o rali, batendo Mads Ostberg que, sem ter andamento para acompanhar Ogier (e Latvala) soube segurar um excelente resultado para a Citroen, enquanto Latvala, apesar de todos os esforços, não foi além do terceiro lugar final.
Andreas Mikelsen ficou na 4ª posição, tendo vencido a Power Stage enquanto o jovem Elfyn Evans terminou no 5º lugar, sendo o melhor representante da M-Sport.
O Rali da Sardenha contou com a presença de Bernardo Sousa e Hugo Magalhães, a bordo do Ford Fiesta RRC. A dupla lusa deu bem conta de si e, apesar de alguns pequenos contratempos, conseguiu sempre rodar dentro dos primeiros na WRC2, chegando mesmo a estar em condições de lutar pela vitória, quando o então líder Nasser Al-Attyiah desistiu devido a uma saída de estrada. No final do rali, Bernardo Sousa e Hugo Magalhães eram os terceiros na WRC2 sendo apenas batidos por Sebastien Chardonet, a fazer a estreia mundialista do novo Citroen DS3 R5, e pelo vencedor caseiro Lorenzo Bertelli.
(Actualização)
Já depois da prova terminada, a dupla nacional viu todo o seu desempenho ao longo da prova sair defraudado com uma penalização imposta, alegadamente devido ao uso de um número de pneus maior do que aquele regularmente permitido. Segundo avança a edição online do Autosport "Fonte da equipa afirma que a penalização é injustificada pois a dupla de pilotos decidiu pedir a substituição de dois pneus de determinado composto por outros dois de um composto diferente, mantendo no entanto o número de pneus usados."
Com esta penalização, Bernardo Sousa e Hugo Magalhães vêem-se assim relegados para o 5º posto final na WRC 2.
Clique na imagem para aceder à classificação completa

Sem comentários:

Enviar um comentário