Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sexta-feira, 4 de julho de 2014

M.CO RACING TEAM COM DUPLO PÓDIO EM VIANA DO CASTELO

Terminou com saldo positivo a presença da “M.CO Racing Team” no Rali de Viana do Castelo, graças aos pódios conquistados pelas duplas, Vítor Pascoal / Luís Ramalho e Joaquim Alves / Pedro Alves.
A dupla de pilotos da “Baião Rally Team” enfrentava a quinta jornada do CRN com o claro objectivo de defender a liderança do campeonato e cumpriram os seus propósitos com a conquista de um brilhante terceiro lugar no pódio, sendo também quintos à geral do rali com o Mitsubishi EVO VII.
Apesar desta ter sido mais uma etapa de aprendizagem, a dupla da equipa “Cesár Racing Rally Team” também efectuou uma excelente exibição com o Renault Clio R3, aos comandos do qual alcançaram o segundo lugar no pódio das viaturas de ‘duas rodas motrizes’.
Para a dupla, Manuel Castro / Luís Costa, a prova terminou ainda no primeiro dia, em virtude de terem danificado seriamente a frente do Mitsubishi EVO IX com um choque nas barreiras de delimitação do traçado da Super-Especial.
“O resultado final das equipas por nós assistidas no Rali de Viana do Castelo é excelente, já que a presença nesta prova se saldou com um duplo pódio,“ começou por declarar Miguel Costa. 
"O objectivo do Vítor e do Luís (‘Baião Rally Team’), era o de lutarem, com as armas de que dispõem, pela conservação da liderança no campeonato e a conquista deste magnífico terceiro lugar mantêm-nos dentro dessa disputa. O Mitsubishi esteve impecável ao longo de todo o rali e agora vamos trabalhar com afinco para que tudo esteja ao melhor nível para enfrentar as duas restantes provas do campeonato, as quais serão disputadas em pisos de terra.
O Joaquim Alves também realizou uma prova magnífica com o Clio, e andou sempre na luta pelos primeiros lugares entre os carros de duas rodas motrizes. Nas contas finais do rali, a dupla da “Cesár Racing Rally Team” alcançou o segundo lugar, um resultado excelente, pois convém não nos esquecermos que as classificativas desta prova eram mais uma ‘novidade’ para o Joaquim Alves.

O choque do Castro nas barreiras de cimento, provocaram sérios danos na frente do Mitsubishi. Tentamos tudo por tudo para que ele pudesse continuar em prova, mas foi um trabalho infrutífero, dado que os danos eram bastante extensos.” concluiu este responsável da M.CO Racing Team.

Sem comentários:

Enviar um comentário