Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

JOÃO GUIMARÃES COM MELHOR RESULTADO DA ÉPOCA NA PENHA

No encerramento da temporada de 2014, João Guimarães levou o Peugeot 206 RC ao pódio absoluto do Campeonato Nacional de Montanha. Rampa da Penha ficou marcada pelo incêndio no carro de outro concorrente mas João Guimarães aconselha uma análise rigorosa à situação.

O Nacional de Montanha regressou à minhota Rampa da Penha no passado fim-de-semana e João Guimarães conseguiu o melhor resultado da temporada, terminando no terceiro lugar da geral absoluta, sendo ainda segundo na Categoria 1 e vencedor do Grupo A desta categoria.
“Foi um resultado melhor do eu imaginava antes da prova. Sabia que o primeiro lugar do Grupo A estava ao meu alcance mas o terceiro da geral não estava nas contas, atendendo às performances de outros carros. É certo que beneficiei do abandono do meu irmão com problemas de caixa e também do que aconteceu com o Joaquim Rino. Acho que fechei a época com chave de ouro e este resultado também traduz as melhorias feitas no carro. Queria agradecer a todos os patrocinadores pelo apoio ao longo do ano – nomeadamente ao município do Peso da Régua, à Adega Favaios, PHNE technical assistence, Fisioponte – Clínica Médica, e Nuno Pinto – aos mecânicos da A. Miranda Competição, à minha família e a todos amigos que ajudaram nesta época”, afirmou o piloto do Peso da Régua.
Quanto ao incêndio no BRC de Joaquim Rino que marcou a prova na Penha, João Guimarães faz uma análise pragmática. “Foi algo triste de se ver e é preciso analisar primeiro de quem foi a falha: da organização ou da empresa que carrega os extintores. Agora, que houve uma falha grande na resposta a uma situação grave, isso houve. Tem que se apurar responsabilidades e acho que a Federação também devia fazer uma inspeção às organizações e a todos os elementos de segurança nas provas, tal como faz aos carros e pilotos, obrigando que estes tenham todos os elementos de segurança em conformidade. Vamos esperar para ver”, referiu João Guimarães.

Sem comentários:

Enviar um comentário