Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

VITOR PASCOAL OBRIGADO A DESISTIR QUANDO LIDERAVA

A edição de 2016 do Rali Viana do Castelo terminou com um sabor agridoce para a Baião Rally Team, já que a dupla Vítor Pascoal e Pedro Alves foram obrigados a desistir quando lideravam à geral a prova em piso de asfalto.
A dupla do Porsche 997 Gt3 partiu para a prova do CAST centrada em evoluir como o têm vindo a fazer prova a prova e ter uma primeira noção se as melhorias conseguidas no Rali de Mesão Frio, na qual também venceram, se iriam enquadrar com as exigentes especiais do rali.
A equipa entrou da melhor forma vencendo a super especial de sexta feira à noite que contou com muito público que não passou indiferente à espectacularidade do Porsche que transmitia excelentes “vibrações” no traçado desenhado em pleno centro da cidade.
No sábado a equipa voltou a entrar forte, vencendo a especial e reforçando a liderança da corrida, repetindo o feito na 3ª especial do rali. 
Contudo a 4ª PE veio a ser madrasta já que uma transmissão partida obrigou à desistência da dupla, quando estavam no comando do rali em termos absolutos!
Como salienta Vítor Pascoal, “o rali estava a correr na perfeição, estávamos a conseguir rodar dentro do ritmo que pretendíamos, o carro estava com um bom setup e os tempos acabaram por ir surgindo. Infelizmente a mecânica não colaborou e tivemos que terminar mais cedo a nossa prova. 
Apesar da desistência o balanço não é de todo mau, porque deu para termos uma noção que estamos competitivos, que estamos a evoluir a cada prova e que todo o trabalho e empenho que toda a equipa tem vindo a fazer está a dar resultados”.
Na entrega de prémios final, Vítor Pascoal e Pedro Alves subiram ao pódio para receber o troféu João Pedro Castro pela vitória na Super Especial de Viana do Castelo.

Sem comentários:

Enviar um comentário