Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

domingo, 18 de setembro de 2016

DIOGO GAGO SOMA IMPORTANTES PONTOS EM MORTÁGUA

Diogo Gago e Hugo Magalhães tiveram um começo de Rali de Mortágua para esquecer, depois de verem os pernos da roda dianteira esquerda cederem, mas a jovem dupla da Inside Motor não abandonou a prova e somou ainda importantes pontos com o segundo posto nas duas rodas motrizes.

Depois de três vitórias nas três rondas até então disputadas, a jovem dupla do Peugeot 208 R2 esperava repetir a façanha no seu regresso à competição, mas ainda no primeiro quilómetro do primeiro troço tudo mudaria. Os pernos da roda dianteira esquerda cederam e a dupla teve que abandonar no primeiro dia de competição.
Regressando no segundo dia em super rali e acumulando um atraso a rondar a dezena de minutos, Diogo Gago e Hugo Magalhães viriam a recuperar até ao segundo posto entre os Duas Rodas Motrizes, somando várias vitórias em troços que lhes permite sair da prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro a dependerem apenas de si para chegarem á conquista do tão desejado título nacional.
Fazendo um balanço à prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro, o piloto que conta com os apoios da Peugeot, Total, Inside Motor, Município de São Brás de Alportel, QF-Lda, Gentil Mobiliário e Pedro Pinto Automóveis disse que partia apostada “em continuar a somar por vitórias as provas disputadas no Nacional de Ralis, mas infelizmente o nosso rali ficou comprometido logo no primeiro quilómetro do primeiro troço, quando os pernos da roda dianteira esquerda cederam. Regressámos no segundo dia em super rali de forma a podermos somar pontos importantes para o campeonato e em boa hora o fizemos. Se é verdade que fomos os grandes azarados do primeiro dia, é justo reconhecer que no segundo dia alguns dos nossos adversários não tiveram a sorte pelo seu lado e isso permitiu-nos recuperar até ao segundo posto. Não andámos no máximo que poderíamos ter andado, até porque a motivação e a penalização imposta nos deixou a depender de algum azar da concorrência para podermos subir na classificação, mas ainda vencemos alguns troços e dessa forma conquistámos mais alguns pontos”.
O jovem piloto de São Brás de Alportel lembrou ainda que “o facto de termos regressado no segundo dia foi importante, pois só dependemos de nós para sermos Campeões, objectivo que acredito que poderemos alcançar se tudo correr sem problemas nas duas provas que faltam até ao final da temporada”.
A próxima prova do Campeonato Nacional de Ralis será o Rali Casino de Espinho, prova organizada pelo Targa e que terá lugar nos dias 14 e 15 de Outubro.

Sem comentários:

Enviar um comentário