Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

domingo, 23 de fevereiro de 2014

RALI SERRAS DE FAFE: LOUROS DA VITÓRIA PARA MEIRELES E PERES

O Rali Serras de Fafe 2014 revelou-se uma prova muito interessante de seguir, dando seguimento a toda a expectativa que se havia criado antes da realização da prova. Uma lista de inscritos de grande valor com grandes carros e muitos nomes "de peso" nos ralis, muito público presente ao longos dos espectaculares troços de Fafe e até a ajuda das condições climatéricas que, apesar da ameaça constante de chuva, brindaram todos os presentes com um dia perfeito para a festa que foi este rali.

PEDRO MEIRELES BRILHA NO NACIONAL

Com 9 classificativas para disputar, o Nacional de Ralis iniciou-se sob o domínio do campeão em título Ricardo Moura. O piloto dos Açores iniciou o rali ao ataque vencendo 4 dos 5 troços matinais deixando Pedro Meireles, vencedor da 5ª classificativa, na segunda posição embora não muito distante do líder.
Rui Madeira, acompanhado por Paulo Fiuza na estreia do Ford Fiesta R5, seguia no 3º posto envolvido numa interessante luta com a jovem estrela vinda da Estónia Martin Kangur. Ambos os pilotos procuravam ainda conhecer melhor os seus carros e viriam a melhorar as suas prestações ao longo do dia.
Mais atrás vinha Adruzilo Lopes. O piloto a ARC dominava o Grupo N mas revelava algumas dificuldades com o seu Subaru devido a uma escolha menos acertada de pneus para o estado escorregadio dos troços.
A secção matinal do rali seria madrasta para alguns dos principais nomes em prova. João Barros não ia além do segundo troço com a transmissão do seu Fiesta R5 partida enquanto José Pedro Fontes via o turbo do seu Subaru ceder colocando um ponto final na sua prova. Igual sorte tinha Carlos Martins. O campeão do Open em 2013 não evitou um toque com o seu Mitsubishi Lancer Evo IX e terminava também aí a sua prestação.
A secção da tarde começava com o abandono do então líder do rali. Ricardo Moura e António Costa eram forçados a abandonar em Luilhas 2 quando uma pedra escondida provocou a quebra do cárter no Skoda Fabis S2000 "açoriano". Desta forma outro Skoda assumia o primeiro lugar, o de Pedro Meireles e Mário Castro.
Rui Madeira e Martin Kangur continuavam envolvidos na sua luta particular e nesta altura estavam empatados no segundo lugar na frente de Adruzilo Lopes e de Diogo Salvi, em estreia com o Ford Fiesta R5.
Chegava-se então à fase decisiva da prova e Martin Kangur decidia atacar. O piloto estónio, acompanhado por Andres Ots no Fiesta S2000 ultrapassava Rui Madeira e procurava alcançar Meireles. No entanto, o piloto de Guimarães optou por jogar pelo seguro não se envolvendo em lutas desnecessárias já que Kangur não pontua para o campeonato. Ainda assim Meireles pôde segurar a vitória por uma curta margem de 1,3 segundos sobre Kangur.
Rui Madeira fechava o pódio neste seu regresso aos ralis enquanto que Adruzilo Lopes, com o 4º posto final vencia no Grupo N. Diogo Salvi e Paulo Babo fizeram da regularidade a sua arma e colocaram o estreante Fiesta R5 no 5º lugar à frente de Ricardo Teodósio, este bastante atrasado devido a uma manhã atribulada primeiro com um pião e depois com um toque a deixar algumas mazelas no Mitsubishi originando mesmo uma penalização à saída de uma assistência.
Nas duas rodas motrizes, Gil Antunes não podia desejar melhor estreia com o Peugeot 208 R2. O piloto dominou e venceu o rali deixando Paulo Neto no segundo lugar enquanto o vieirense Ricardo Marques foi 3º.

Classificação final:
1º Pedro Meireles / Mário Castro - Skoda Fabia S2000 - 1h27m32,9s
2º Martin Kangur / Andres Ots - Ford Fiesta S2000 - a 1,3s
3º Rui Madeira / Paulo Fiuza - Ford Fiesta R5 - a 19,9s
4º Adruzilo Lopes / Vasco Ferreira - Subaru Impreza R4 - a 2m49,8s
5º Digo Salvi / Paulo Babo - Ford Fiesta R5 - a 4m49,5s
6º Ricardo Teodósio / José Teixeira - Mitsubishi Lancer Evo IX - a 4m50,5s
7º João Correia / Ricardo Barreto - Mitsubishi Lancer Evo IX - a 8m39,3s
8º Gil Antunes / Diogo Correia - Peugeot 208 R2 - a 10m20,4s
9º Paulo Neto / Vitor Hugo - Citroen DS3 R3T - a 12m06,0s
10º Ricardo Marques / Paulo Marques - Peugeot 208 R2 - a 14m06,2s

FERNANDO PERES, O REI DO NORTE

O novo Campeonato de Ralis Norte teve em Fernando Peres o seu dominador. Vencendo 3 dos 4 troços que compunham a prova, Fernando Peres chegou ao final com quase 28 segundos de vantagem sobre o segundo classificado Vitor Pascoal, um resultado que o piloto de Amarante considera muito positivo e que abre boas perspectivas para a restante época.
No ultimo lugar do pódio ficou Nuno Cardoso depois de uma interessante disputa com Luis Mota e com um espectacular Daniel Nunes a colocar o pequeno Citroen C2 numa luta entre os "gigantes" 4x4 durante boa parte da prova. Porém, o Citroen C2 viria a sofrer uma avaria levando a que Nunes não fosse além do 5º lugar, atrás de Luis Mota. Ainda assim, Nunes foi o melhor entre as duas rodas motrizes.

Classificação final:
1º Fernando Peres / José Pedro Silva - Mitsubishi Lancer Evo VIII - 44m57,5s
2º Vitor Pascoal / Martim Azevedo - Mitsubishi lancer Evo VII - a 27,8s
3º Nuno Cardoso / Telmo Campos - Mitsubishi Lancer Evo VIII - 1m47,8s
4º Luis Mota / Alexandre Ramos - Mitsubishi Lancer Evo IV - a 1m51,3s
5º Daniel Nunes / Rui Raimundo - Citroen C2 R2 Max - a 6m59,0s
6º António Oliveira / António Campos - Peugeot 205 GTi - a 7m58,3s
7º Nelson Trindade / Bruno Roberto - Mitsubishi Lancer Evo IX - a 8m45,7s
8º José Vieira / hugo Rodrigues - Citroen C2 R2 Max - a 11m39,0s
9º Fábio Paço / João Magalhães - Seat Marbella - a 12m00,3s
10º Filipe Nogueira / Valter Cardoso - Nissan Micra - a 14m44,9s

1 comentário:

  1. parabens amigo daniel nunes pela vitoria num rally destes com tantas maquinas 4x4 . abraço a boa sorte parabens

    ResponderEliminar