Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

WRC: LUTA DE TITÃS NO RALI DE MONTE CARLO

Foi com um arranque cheio de emoções que se iniciou a temporada de 2015 do Mundial de Ralis. Com o regressado Sebastien Loeb, adivinhava-se uma forte luta entre este e o actual campeão em título Sebastien Ogier, facto que se viria a confirmar logo após a disputa dos primeiros troços.
Duas classificativas na noite de ontem serviram para confirmar o esperado domínio dos "Sebastien". Ogier entrou forte mas viria a ser surpreendido na primeira pec por um inspirado Ott Tanak, com o piloto da M-Sport a mostrar-se mais eficaz que Ogier. No entanto a grande ovação da noite foi para Loeb. O piloto da Citroen efectuava um fantástico tempo retirando 22 segundos a Tanak e quase 31 segundos ao rival da Volkswagen.
No entanto, na segunda classificativa, seria a vez de Sebastien Ogier dar uma convicta resposta. Sem cometer erros e com pneus mais adequados ao estado de piso do troço, Ogier vencia esta classificativa, aproveitando um desempenho menos conseguido por parte de Loeb para reduzir a sua diferença de quase 31 segundos para apenas 13,3 de atraso.
Jari-Matti Latvala secundou Ogier nesta classificativa subindo ao 3º posto por troca com Ott Tanak.
Nesta especial, as dificuldades do Monte Carlo faziam a primeira "vitima" de peso. Bryan Bouffier, que alinhava na prova ao volante de um Ford Fiesta WRC privado, sofria uma saída de estrada com o Fiesta a bater de frente numa árvore e colocando de imediato um ponto final na participação do piloto francês.
O arranque do segundo dia de prova viu um "super" Loeb ao ataque mostrando que quem sabe nunca esquece. Na classificativa inaugural do dia, o piloto da Citroen vencia dilatando a sua vantagem sobre Ogier em mais 15 segundos, fruto de uma escolha de pneus mais acertada. Nas posições seguintes, Elfyn Evans surgia com o terceiro melhor tempo batendo Andreas Mikelsen, enquanto Jari-Matti Latvala caía para o 5º lugar.
Robert Kubica viria a aparecer nas pec's seguintes. Depois de um problema eléctrico ter colocado o piloto polaco fora de prova ainda na noite do primeiro dia, Kubica mostrou-se muito forte vencendo as primeiras passagens por "Aspres-les-Corps – Chauffayer" e "Les Costes – Saint-Julien en Champsaur", mas na classificação geral Loeb continuava no comando, embora com uma vantagem mais curta. O piloto francês admitia estar a correr grandes riscos para se manter na liderança devido ao estado do piso e dos pneus. Por seu lado, Ogier afirmava ter usado uma táctica inteligente ao referir que "tentei fazer alguns cortes e pôr alguma neve na estrada para os pilotos que me seguiam. Temos a desvantagem da posição na estrada, portanto agora estamos a tentar fazer disso a nossa vantagem."
Com o início das segundas passagens, Loeb voltava ao ataque dilatando para 6,6 segundos a sua vantagem. Mais atrás Elfyn Evans não evitava um pião enquanto Ott Tanak não conseguiu melhor que o 11º tempo. Com estes precalços, os pilotos da M-Sport deixavam Jari-Matti Latvala com um sólido 3º lugar.
Mas o Rali de Monte Carlo é fértil em imprevistos e a penúltima jornada do dia marcava a reviravolta na classificação. Sebastien Loeb não evita um pião caindo para o segundo posto, ficando agora entre os dois Polo R WRC de Ogier e Latvala. Robert Kubica voltava a vencer mostrando-se rapidíssimo nos troços monegascos.
Mas os azares ainda não tinham terminado para Sebastien Loeb. O último troço do dia acabaria por ser madrasto para o ex-campeão do mundo que batia forte numa pedra e consequentemente abandonava a empolgante luta com Ogier. Loeb ainda conseguiria terminar a etapa depois de uma reparação de emergência mas com o tempo perdido, o piloto caia para um inglório 15º posto.
Desta forma, Sebastien Ogier termina isolado na liderança, seguido pelo seu colega de equipa Jari-Matti Latvala a mais de 1 minuto e 45 segundos. No 3º posto surge o terceiro Volkswagen pilotado por Andreas Mikkelsen. O jovem piloto norueguês soube aproveitar da melhor forma um toque dado por Kris Meeke que atrasaria o piloto britânico e acabaria também por suplantar Ott Tanak, ascendendo do sexto para o terceiro posto em apenas um troço.
Má sorte teve também Robert Kubica depois de duas saídas de estrada a deixarem marcas no seu Ford Fiesta WRC.
O Rali de Monte Carlo regressa à estrada amanhã para disputar dupla passagem pelos míticos troços de Prunières e Sisteron. Os tempos online poderão ser acompanhados aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário