Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

terça-feira, 16 de abril de 2013

RESCALDO DO RALI DE PORTUGAL (COM FOTOS)

E VÃO 3 PARA OGIER
Sebastien Ogier venceu pela 3ª vez o Vodafone Rally de Portugal oferecendo à Volkswagen a 3ª vitória da ainda curta vida do Polo R WRC.
Na prova portuguesa Ogier mostrou-se forte e embora o seu domínio não tenha sido tão forte como havia sido no México, nem mesmo os problemas mecânicos sentidos na ultima etapa foram suficientes para travar o francês na sua luta pela vitória à qual juntou também o melhor tempo na Power Stage.
Azarado nesta prova, Mads Ostberg acabaria por ser uma das figuras do rali. Depois do abandono por despiste na 1ª etapa quando ia ao ataque, o piloto da M-Sport, regressado em Rally 2 esteve num ritmo imparável somando vitórias em classificativas e deixando no ar a ideia de que, não fosse a desistência prematura, poderia ter sido uma dor de cabeça para Ogier.
Dani Sordo e Jari-Matti Latvala também não tiveram a sorte do seu lado. O piloto da Citroen estava a efectuar um rali em excelente nível mas não evitou um despiste que o fez abandonar  a prova, regressando na etapa seguinte, tarde demais para alcançar um resultado positivo.
Por seu lado, Latvala mostrou-se particularmente eficaz na prova portuguesa tendo secundado Ogier na classificação geral até à ultima etapa. Porém, a primeira passagem pelo troço de Silves seria madrasta para o finlandês voador que via o Polo R WRC ficar apenas com tracção traseira. Sem assistência e com os 52 quilómetros de Almodôvar pela frente, Latvala via-se impossibilitado de segurar o 2º posto perdendo a posição para Mikko Hirvonen tendo ambos terminado o rali nessas posições.
Evgeny Novikov levou o Fiesta WRC ao 4º lugar, na frente de outro Fiesta, o de Nasser Al-Attyiah. O lote dos 6 primeiros ficou na posse de Andreas Mikelsen, em estreia com o Polo R WRC.
Destaque para a recuperação de Mads Ostberg, que, depois da desistência se encontrava fora dos 50 primeiros, concluiu o rali em 8º lugar.

ESSAPEKA LAPPI DOMINA NA WRC 2
A jovem promessa finlandesa Essapeka Lappi venceu na WRC 2. O piloto da Skoda levou a melhor sobre o Ford Fiesta RRC de Robert Barrable tendo beneficiado dos problemas de Sepp Wiegand, acidentado na Super Especial de Lisboa. Wiegand terminaria na 3ª posição, na frente de Nicolas Fuchs, o melhor em Grupo N
Al-Kwuari terminou no 5º lugar, mesmo depois de ter abandonado a prova após um despiste na Super Especial, batendo o estreante no campeonato Robert Kubica que foi o 6º classificado.

BRYAN BOUFFIER VITORIOSO NA WRC 3
Ao volante de um Citroen DS3 R3T, Bryan Bouffier apresentou-se em Portugal como favorito à vitória na WRC 3 e no Troféu Citroen Top Driver. Com um ritmo muito forte e fazendo-se valer da sua experiência  o piloto francês alcançava a vitória frente a toda a armada de pilotos equipados com o DS3 terminando o rali num excelente 13º lugar da geral.
Sebastien Chardonnet, também em Citroen ficou na 2ª posição a mais de 10 minutos do vencedor seguido de mais um francês, Quentin Gilbert, que encerrou o pódio no campeonato e no Troféu Top Driver.

JUNIOR WRC, TAÇA DE OURO, OPEN E CLÁSSICOS TAMBÉM EM DESTAQUE
Na renovada Junior WRC, competição que utiliza os pequenos Ford Fiesta R2, o sueco Pontus Tidemand foi o vencedor impondo-se aos espanhois José António Suarez, 2º classificado, e Yeray Lemes, 3º classificado.
Na estreia da Taça de Ouro Nacional, Bruno Magalhães, Ricardo Moura e Pedro Meireles foram os primeiros protagonistas dominando os primeiros lugares da competição durante algum tempo. No entanto, as mecânicas dos seus carros não foram suficientemente fortes e os 3 pilotos ficaram pelo caminho. Desta forma, Miguel Jorge Barbosa fazia uso da sua consistência para alcançar a vitória.
Quanto ao Open de Ralis, apesar de extra campeonato, apresentaram-se à partida da prova grandes nomes do automobilismo. Fernando Peres esteve em grande evidência e, com uma condução a privilegiar o espectáculo sem perder a rapidez, chegaria à vitória ao fim das 4 classificativas da prova. Orlando Bule terminou na segunda posição enquanto o actual líder do Open ficaria em terceiro.
Finalmente, nos clássicos a vitória foi para as mãos do veterano Aníbal Rolo, ao volante do bem preparado Renault 5 Turbo. Rolo suplantou  Rui Salgado e Valter Gomes, que completaram por esta ordem o pódio final da prova realizada no traçado da Super Especial lisboeta.
RALI DE PORTUGAL - CLASSIFICAÇÃO FINAL
OPEN DE RALIS - CLASSIFICAÇÃO FINAL

RALI DE PORTUGAL - GALERIA DE FOTOS
RALI DE PORTUGAL OPEN - GALERIA DE FOTOS
A GRANDE FESTA DOS RALIS - GALERIA DE FOTOS

Sem comentários:

Enviar um comentário