Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

sábado, 15 de janeiro de 2011

Rali Montelongo: Vitória inesperada de António Rodrigues


António Rodrigues/Jorge Carvalho
ANTÓNIO RODRIGUES FOI O VENCEDOR DO RALI MONTELONGO, PROVA QUE ABRIU O CAMPEONATO OPEN DE RALIS 2011
A regularidade venceu, António Rodrigues, navegado por Jorge Carvalho, levou um desactualizado Citroen Saxo ao triunfo no Rali Montelongo, depois de ver os seus adversários ficarem pelo caminho. Mérito para o piloto de Murça que imprimiu o ritmo necessário para lutar pelo pódio e que acabou por ver a vitória cair-lhe nas mãos.
De facto, o rali ainda nem tinha começado e já um dos principais favoritos pela vitória ficava pelo caminho, Daniel Nunes teve um acidente rodoviário com o Evolution IV nas imediações do parque de assistência.
No primeiro troço foi a vez de Jorge Santos, que não evitou a perda de controlo do seu Saxo Super 1600, acabando por se despistar com alguma violência. Tanto o piloto como a sua navegadora Isabel Branco, foram prontamente assistido pelos meios de socorro.  Este infeliz acidente levou à neutralização do troço, mas ainda antes já Daniel Ribeiro tinha desistido com problemas mecânicos no seu Citroen Saxo.
Gil Antunes/Ricardo Domingos

Também neste primeiro troço, Luis Mota hipotecava as suas aspirações à vitória com um furo. O rali foi aziago para toda a Competisport, uma vez que também André Mota desistiu na segunda classificativa devido a avaria.
Gil Antunes foi o primeiro líder da prova mas rapidamente Ricardo Teodósio passou para o comando, que disputava com Mário Barbosa. O terceiro lugar também era muito disputado, com vários pilotos separados por cerca de dez segundos na luta por esse posto, eram eles: Gil Antunes, Samir Sousa, Diogo Salvi, António Rodrigues, Pedro Matias, Rui Salgado, Fabricio Lopes e André Martins.
Fabricio Lopes/Pedro Vaz
O cenário mudaria a partir do primeiro troço da tarde, com o abandono de Ricardo Teodósio devido a avaria. No último troço, um furo também foi fatal para Mário Barbosa, que viu fugir-lhe a vitória por pouco. Também Gil Antunes, Samir Sousa e Diogo Salvi, que rodavam na luta pelo pódio até ao último troço, acabaram por ter problemas nos derradeiros quilómetros.
Rui Salgado/Luis Godinho

Com toda esta hecatombe, que começou ainda antes do rali, António Rodrigues acabou por vencer como atrás referimos. Rui Salgado foi o brilhante segundo classificado, ao volante de um também ele pouco competitivo Peugeot 306 GTi. Fabrício Lopes fechou o pódio, sendo o primeiro dos 206 GTi, num rali em que o Desafio Modelstand esteve ausente. Anibal Rolo levou o Evolution VII ao quarto lugar final, e Luís Mota foi o quinto, depois de furar logo no início do rali.
Pedro Matias/Nuno Rodrigues da Silva

Pedro Matias fez uma estreia positiva do Abarth 500 nos ralis portugueses, alcançando o sexto lugar final. O sétimo posto ficou para o azarado Mário Barbosa. Os oito primeiros encerram com André Martins.
O madeirense Samir Sousa brilhou em terras continentais, um azar no último troço atirou-o para o 14º lugar final, mas conseguiu vencer entre os concorrentes do Campeonato de Portugal Junior de Ralis.
Samir Sousa/Hugo Magalhães

German Gomez com o Porsche venceu no Troféu Nacional de Clássicos. No Campeonato Regional de Ralis Norte a vitória coube a Aníbal Rolo e no Regional Nordeste ficou para André Martins.
Destaque ainda para a desistência de Renato Pita, que chegou a estar na luta pelo pódio mas que sofreu problemas no turbo do seu Lancer.
Classificação Final
(fonte Motores Magazine)

Sem comentários:

Enviar um comentário